Sexta, Outubro 31, 2014
   
Text Size
.

Você está em Artigos contábeis

Pequeno empresário, conte com a contabilidade!

Pequeno empresário, conte com a contabilidade!

Por: André Charone Tavares Lopes Embora os contabilistas estejam presentes na grande maioria das empresas brasileiras, como empregados ou prestadores de serviços, não é incomum nos depararmos com micro e pequenos empresários que nunca sequer tiveram em suas mãos um Balanço Patri...

A contabilidade Gerencial e sua importância na atualidade

Por: Valdelício Menezes

1025342_36906464_540x3001 INTRODUÇÃO

A contabilidade gerencial utilizar-se de temas de outras disciplinas, ela se caracteriza pôr ser uma área contábil autônoma, pelo tratamento dado à informação contábil, enfocando planejamento, controle e tomada de decisão, dentro de um sistema de informação contábil. A contabilidade gerencial é relacionada com o fornecimento de informações para os administradores, isto é, aqueles que estão dentro da organização e que são responsáveis pela direção e controle de suas operações, a contabilidade gerencial pode ser constatada como contabilidade financeira, que é relacionada com o fornecimento de informações para os acionistas, credores e outros que estão de fora da organização.
Com a contabilidade gerencial deve fazer a conexão entre ações locais dos gerentes e a lucratividade da empresa, para que estes possam saber que direção tomar. Medindo corretamente o impacto de ações locais no desempenho global, a contabilidade gerencial também serve como agente motivador, pois bonificam as pessoas que contribuem significativamente ao objetivo da empresa, esta tem o objetivo de fornecer informações para que os gerentes possam decidir qual o melhor caminho para a empresa.

2 CONTABILIDADE GERENCIAL E SUAS FUNÇÕES

2.1 CONCEITO DE CONTABILIDADE GERENCIAL

Identificada a parte do sistema contábil que se dedica às informações para os usuários internos da instituição.

Processo de identificar, mensurar, acumular, analisar, preparar, interpretar e comunicar informações que auxiliem os gestores a atingir objetivos organizacionais. HORNGREN, Sundem e Stratton (2004)
 
A Contabilidade Gerencial tenta, ao mesmo tempo, ser abrangente e sucinta, ajustando-se constantemente para se adaptar às mudanças tecnológicas, mudanças nas necessidades dos gestores e novas abordagens das outras áreas funcionais dos negócios.

2.2 FUNÇÕES DA CONTABILIDADE GERENCIAL

A principal função da contabilidade gerencial é ser utilizada como uma importante ferramenta no processo de tomada de decisão, garantindo que as informações cheguem às pessoas certas no tempo certo, através de compilação, síntese e análise da informação.
A contabilidade gerencial tem ainda a função de fazer planejamento perfeito com objetivo de se chegar a um controle eficaz, ou seja, controlar as atividades da empresa e organizar o sistema gerencial a fim de permitir à administração ter conhecimento dos fatos ocorridos e seus resultados.

3 USUÁRIOS DA CONTABILIDADE

3.1 CONCEITO DE USUÁRIO

Conhecido como Controller da empresa, o contador gerencial, tem como a principal função na modernidade, a função de assessoria, é o seu departamento que tem a incumbência de prestar serviços especializados os outros administradores e á presidência da empresa.
Possuem papeis importantes no processo de tomada de decisões, não como tomadores de decisões, mas como coletores e relatores de dados relevantes. Muitos gerentes querem que o contador ofereça sugestões sobre uma decisão, mesmo que a decisão final sempre pertença ao executivo operacional. Um contador gerencial deve ser elemento com formação bastante ampla.

3.2 USUÁRIOS EXTERNOS

São aqueles que utilizam as informações fornecidas pelos demonstrativos contábeis mais não fazem parte da empresa. Podem-se citar como exemplos os bancos, fornecedores, clientes e principalmente os investidores quando for uma empresa que possua ações na bolsa de valores.

3.3 USUÁRIOS INTERNOS

Usuários internos são os sócios, diretores ou até mesmo donos das empresas que utilizam as informações dos relatórios e/ou demonstrativos da contabilidade gerencial para tomarem decisões que levem a melhorar o desempenho da empresa e assim melhorar os seus ganhos pessoais e/ou profissionais.

4 PRINCIPAIS FERRAMENTAS CONTÁBIL-GERECIAIS

4.1 FLUXO DE CAIXA

Na contabilidade gerencial, uma projeção de fluxo de caixa demonstra todos os pagamentos (direto) e recebimentos esperados em um determinado período de tempo. O controlador de fluxo de caixa necessita de uma visão geral sobre todas as funções da empresa, como: pagamentos, recebimentos, compras de matéria-prima, compras de materiais secundários, salários e outros, porque é necessário prever o que se poderá gastar no futuro dependendo do que se consome hoje.
O fluxo de caixa é uma ótima ferramenta para auxiliar o administrador de determinada empresa nas tomadas de decisões. É atraves deste mapeamento que os custos fixos e variáveis ficam evidentes, permitindo-se desta forma um controle efetivo sobre determinadas questões empresariais.
 
4.2 CUSTEIO DIRETO OU VARIÁVEL

É um método de custeio usado para alocação apenas dos custos variáveis ao produto. O sistema de custeio variável ou direto é um método que considera apenas os custos variáveis de apropriação direta como custo do produto ou serviço.
A diminuição da necessidade de rateio deve-se ao fato de que no sistema de custeio variável, são alocados aos produtos e/ou serviços, somente os custos variáveis e, como na maioria dos casos, os custos variáveis também são diretos, não alocando os rateios dos custos indiretos.
Ele é usado para eliminar qualquer distorção na apuração dos custos oriundos de problemas com rateios pois os custos fixos são tratados como despesas.

4.3 CUSTEIO POR ABSORÇÃO

O sistema de custeio por absorção apura o valor dos custos dos bens ou serviços, tomando como base todos os custos da produção incluindo os custos diretos, indiretos, fixos e variáveis. Consiste em atribuir aos produtos fabricados todos os custos de produção, quer de forma direta ou indireta. Assim todos os custos, sejam eles fixos ou variáveis, são absorvidos pelos produtos.

4.4 ORÇAMENTO

Orçamento refere-se as receitas e despesas de um indivíduo, organização ou governo relativamente a um período de execução (ou exercício) determinado, geralmente anual, mas que também pode ser mensal, trimestral, plurianual, etc. O orçamento deriva do processo de planejamento da gestão.
A administração de qualquer entidade pública ou privada, com ou sem fins lucrativos, deve estabelecer objetivos e metas para um período determinado, materializados em um plano financeiro, isto é, contendo valores em moeda, para o devido acompanhamento e avaliação da gestão.

5 CONCLUSÃO

Contabilidade gerencial não é apenas uma matéria didática, e sim um conhecimento para uma carreira profissional.
O desenvolvimento que a Contabilidade Gerencial pode ter com o uso inteligente de métodos quantitativos e com a difusão de sistemas de informações gerenciais em processamento eletrônico é difícil de dimensionar, mas certamente parece enorme. Ainda que a Contabilidade auxilie bastante no fornecimento de informações para decisões cujo conhecimento e tratamento íntimo estejam afetos a outras ramificações.
O objetivo da contabilidade gerencial é de fazer a conexão entre as ações locais dos gerentes e a lucratividade da empresa, para que eles possam saber quais ações suas levam a empresa em direção à sua meta.
A Contabilidade gerencial tem como fundamento um aprendizado mais profundo, tanto para aqueles que irão ingressar nessa área, como aqueles que já operam como um profissional, e principalmente, auxiliar os gestores na tomada de decisão nas organizações.

logo_nova_reduzida

Nossos serviços

  • Contabilidade
  • Administração Imobiliária
  • Seguros Gerais
  • Consultoria Empresarial

Área restrita


Recomendados

biblia_online

cjcc

messias_lamim

receita_federal

soleis

transparencia
logo_nfe

logo

folhagospel_new_logo-170x30

topoLogo-170x71